Avançar para o conteúdo principal desta página.
Inventário Artístico da Arquidiocese de Évora.
Apresentação

Inventário

Roteiros

Newsletter

Glossário

Links

Contactos


Página Inicial

Página de abertura

 

Azulejaria e Arte

Magnificat Maria

Expressões Artisticas da Fé

Joalharia na Arte Devocional

Relicários

Arte Indo-Portuguesa

 
Resplendor de Imagem.
Resplendor de Imagem
Alfinete Ramo.
Alfinete Ramo
Alfinete com rubis e diamantes.
Alfinete com rubis e diamantes
Colar de Esmeraldas.
Colar de Esmeraldas
Grande firmal.
Grande firmal
Anel de topázio.
Anel de topázio
Cruz Relicário do Santo Espinho.
Cruz Relicário do Santo Espinho
Custódia.
Custódia
Insígnia da ordem Militar de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa.
Insígnia da ordem Militar de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçoso
Rosário em âmbar.
Rosário em âmbar
Coroa de Imagem.
Coroa de Imagem
Insígnia da Ordem de Cristo.
Insígnia da Ordem de Cristo
Meio-Adereço.
Meio-Adereço
Ceptro de Imagem.
Ceptro de Imagem
Adereço em ouro com diamantes.
Adereço em ouro com diamantes
 
Portugal - Último quartel do séc. XVIII. Autoria: Manuel Francisco Esteves, ourives de profissão. Materiais: prata dourada, quartzos e dobletes. Dimensões: sessenta e cinco centímetros de altura por trinta centímetros de largura. Custódia com base tronco-piramidal assente em quatro pés de volutas. Os pés das ilhargas com socos recortados e orlas lisas. Faces trapezoidais emolduradas por aletas, com molduras lisas e fundo puncionado, ornamentadas por cabeças de anjos em baixo-relevo sobrepujadas por rocalhas. As ilhargas, em curva e contracurva, apresentam cabeças de anjos aplicadas à estrutura e enrolamentos de acanto. A haste, abalaustrada, é formada por sucessivos registos ornamentados com flores e motivos vegetalistas, emoldurados por "SS" e molduras boleadas lisas. Hostiário de formato circular e contorno serpentiforme, em prata dourada, decorado por cabeças de anjos e cornucópias de onde saem espigas, cachos de uvas e flores. Deste desenvolve-se um resplendor de raios setiformes, agrupados em conjuntos de diferentes dimensões. O viril é emoldurado por quartzos com forro de cor violeta. Lúnula em forma de crescente, decorada por cabeça de anjo.

Custódia

Portugal - último quartel do séc. XVIII
Custódia em prata dourada, com quartzos forrados e dobletes
Alt. 65 cm x Larg. 30 cm

 

   
  Ampliar imagem.
   
Custódia em prata dourada fabricada na oficina de Manuel Francisco Esteves (finais do séc. XVIII) salientando-se o hostiário decorado com pedrarias coloridas e incolores. Na realidade todas as pedras engastadas nesta peça são incolores, sendo as cores aparentes o resultado ora do efeito criado pela folheta colorida sobposta às pedras, ora pelo efeito gerado pela camada de cola colorida que divide as porções superior e inferior dos dobletes. Em concreto, existem aqui cristais-de-rocha incolores, dobletes verdes e cristais-de-rocha (incolores, portanto) com forro colorido violeta, simulando ametistas. È de notar o grau de deterioração destes forros que faz com que a cor aparente das pedras seja irregular. Este tipo de decoração gemológica é relativamente frequente em custódias e outros objectos religiosos do mesmo período.